QUAL A DIFERENÇA DE UMA PESSOA CULTA QUE É INTELIGENTE E INTELIGÊNCIA EMOCIONAL?

QUAL A DIFERENÇA DE UMA PESSOA CULTA QUE É INTELIGENTE E INTELIGÊNCIA EMOCIONAL?

Andrea Moredo

Existem pessoas que tem QI (Quociente de Inteligência) racional elevado mas não conseguem se destacar na vida,por outro lado existem aqueles que não tem um QI tão alto mas obtém ótimos resultados, isto acontece porque eles têm uma inteligência emocional, ou seja, sabem lidar com as emoções de forma a obter o resultado desejado. Então se uma pessoa tem um QI altíssimo mas não tem QE (Quociente Emocional) ela pode não ser bem sucedida.

Antigamente nos processos de seleção nas organizações analisava-se  apenas o currículo do candidato. Hoje em   dia as empresas estão preocupadas em que o candidato apresente outras competências comportamentais.

De uma forma geral as pessoas têm muito acesso a informação, o que as deixa em condições equivalentes pela disputa de uma oportunidade, porém o que faz a diferença, é por exemplo como um  líder se comporta diante de uma situação de pressão, como aquele colaborador se relaciona com os pares, como ele lida com as dificuldades…

A Inteligência Emocional engloba tudo isso. Ela se apresenta quando você coloca em prática todos os recursos que já tem.

O que é EMOÇÃO?

EMOÇÃO = E energia, MOCÃO movimento, portanto deveria ser uma energia para gerar movimento na nossa vida.

Então sabemos que energia não se dissipa, e quando guardamos essa energia negativa podemos somatizar e assim gerar algumas doenças.

Pare e pense: Onde eu estou colocando as minhas emoções? Estou engolindo-as ou sei lidar com elas?

Nós aprendemos a reprimir as nossas emoções desde pequenos.

Na maioria das vezes somos guiados pelas nossas emoções e não aprendemos a ser o condutor. Somos frutos dos nossos pais e nossos pais dos nossos avós… e muitas vezes carregamos algumas bagagens que são deles, e que nem sempre são o melhor para nós. Existem pessoas que estão com a vida ótima, tudo vai bem, mas lá no fundo ela tem uma tristeza que não sabe da onde vem. Provavelmente essa tristeza é uma dessas bagagens que ela carrega que não é dela.

E como fazer para treinar a inteligência emocional?

Nossos comportamentos são gerados a partir dos nossos sentimentos. Ou seja, nossos pensamentos geram sentimentos e emoções que  por sua vez geram nossos comportamentos. Se eu ouço muitas notícias de crimes, eu começo a pensar nesses assuntos, que vão gerar um sentimento de medo e vou assim me comportar como uma pessoa que tem medo, me trancando em casa, não saindo sozinha, alerta a qualquer barulho… Eu acabei de criar uma conexão neural que vai ficar registrada no meu cérebro para eu saber que decisão tomar na próxima vez que eu ouvir um barulho, por exemplo.

A boa notícia é que, por meio da  Neuroplasticidade, podemos criar novas conexões neurais e fazer uma “reprogramação mental”. O termo Neuroplasticidade, ou plasticidade cerebral, é a capacidade de remapeamento das conexões das nossas células nervosas, o processo que nos ajuda a continuamente aprender. Ela se refere à maneira do nosso cérebro agir e reagir à medida que experimentamos uma mudança em nosso ambiente ou desenvolvemos uma habilidade.

Então uma forma prática de aplicar a Inteligência Emocional e de treinar o seu cérebro  seria controlar os seus pensamentos, no sentido de começar a observar e anotar o que você pensa ao longo do dia, o que você ouve e o que você vê. Porque esses são os canais pelos quais nós absorvemos e filtramos a informação ( visual, auditivo e cinestésico).

Esses processos de filtragem são concordantes com os ensinamentos do Dr. Joe Dispenza, neurofisiologista e autor do livro Theater of the mind: A Preview of a working brain, quando afirma: “Nosso cérebro recebe 400 bilhões de bits de informação por segundo. Entretanto, nossa consciência só percebe 2.000 bits/s desse total”. E é exatamente essa “pequena” quantidade percebida que criará nossa realidade. Isso significa que a maior parte do tempo estamos no piloto automático.

Você vai se surpreender com a quantidade de negatividade que absorvemos sem perceber.

O segundo passo, conseguindo identificar isso, é controlar. Então passo a não assistir mais noticiários de desgraças, me afasto das pessoas extremamente negativas, elimino qualquer pensamento negativo que apareça.

O terceiro passo é substituir por coisas positivas e criar novas redes neurais que te levem aos resultados desejados

Então uma maneira de treinar a inteligência emocional é mudando os seus pensamentos. Nós sabemos que os semelhantes se atraem, portanto quando estamos vibrando no negativo, vamos atrair coisas ruins, quando pensamos no positivo vamos atrair coisas boas. A maioria já teve esse tipo de experiência. Não tem dia que você acorda e logo derruba todo café na roupa e aí você já fica irritado e começa a ter pensamentos ruins, de fato naquele dia parece que dá tudo errado mesmo, isso porque os seus pensamentos que estão vibrando no negativo vão atrair coisas negativas. Então se fizermos ao contrário, já levantar agradecendo o dia de hoje que vai ser maravilhoso e produtivo, a tendência é que você atraia coisas boas para o seu dia.

Mas é interessante que a grande maioria das pessoas não têm consciência disso e vivem dentro de uma rotina de reclamações e ansiedade de coisas que nem sabem se vão acontecer. Saia desse ciclo e busque o melhor em desempenho e qualidade de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *